Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Você só falha quando desiste, certo?

2 de julho de 2013

Uma comparação entre o golfe e o empreendedorismo

Faz uns 10 anos, quase todos os fins de semana, eu jogo golfe com a minha família. Eu sou péssimo, mesmo! Quase não acerto a bola, mesmo assim, eu acordo cedo (e olha que isso é bem difícil para mim, mesmo!) e vou jogar. Golfe é um esporte de auto-superação, você joga contra si mesmo muito mais do que contra os outros. O objetivo é baixar o seu handicap, o número de tacadas a mais que você faz comparado com a sua média, por isso, mesmo sendo ruim eu consigo me divertir.

O importante não é ganhar do adversário, mas jogar cada vez melhor.

Se eu fosse ruim em outro esporte provavelmente já teria desistido, mas o fato de eu não desistir diz muita coisa sobre mim como empreendedor: você só falha quando desiste, certo? Ou seja, se você não parar de jogar você ainda não falhou, só está demorando mais do que as outras pessoas para conseguir. Quantas pessoas que estavam a um passo de uma grande virada desistiram?

Mesmo nos momentos em que as coisas não vão bem, não desista!

No golfe, muitas vezes, o que está no cartão não diz muito sobre como você jogou. Você pode ter jogado muito bem quase todos os buracos, mas em dois ou três você estourou. A sua pontuação foi medíocre, mas o seu jogo pode ter sido muito bom. Na vida de empreendedor conta muito também o jogo e não só o balanço. Quando você decide empreender, você opta por um estilo de vida diferente, que às vezes é pior no seu bolso do que a vida corporativa, mas pode ser bem mais prazeroso. E não é só pelo jogo, é pelo estilo de vida.

Você tem que comprometer 4 horas da sua vida por partida de golfe, fora o tempo de ir até o campo e esperar a sua vez. Acaba tomando boa parte do dia, mas em compensação, você passa essas 4 horas andando em campos gramados, com árvores, lagos e belas paisagens e batendo papo com grandes amigos. Ao se tornar empreendedor você também opta por um estilo de vida. Muitas vezes significa trabalhar muito mais tempo do que o normal, inclusive nos fins de semana, e deixar de ir viajar nas férias, mas este comprometimento também tem as vantagens.

Você trabalha no que você gosta, grande parte dos meus amigos empreendedores nem percebem que estão trabalhando, prazer e trabalho se misturam. A ética é bem importante durante o jogo. É você quem diz quantas tacadas você deu e se você teve alguma punição. Se você “roubar”, provavelmente ninguém ficará sabendo. Ao contrário de uma grande empresa em que existem departamentos de auditoria interna e compliance. Quando você é dono da sua própria empresa, não existe ninguém te vigiando, cabe a você recolher os seus impostos e fazer negócios honestos.

O esquema de handicap permite que jogadores de vários níveis compitam entre si em igualdade de condições, você desconta a diferença de tacadas entre a sua média histórica e a média histórica do seu oponente. Isto faz com que mesmo um jogador iniciante possa ganhar uma partida de um jogador experiente. Na vida real não é assim, todos jogamos sem handicap, mas cada vez mais existem serviços e produtos que podem fazer uma pequena empresa competir em pé de igualdade com uma grande corporação. Coisas como Saas (Software as a service) e cloud computing estão nivelando esta competição, uma empresa iniciante pode ganhar de uma grande corporação.

Como o esporte que você pratica te ajuda nos negócios?