Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Uma ponte (para os negócios) entre os mundos online e offline

29 de março de 2017

Você já parou para pensar que o aplicativo de táxi que está no seu celular é uma ponte que liga os mundos online e offline? Isso é O2O – Online to Offline. Em pouco tempo essa prática se tornou tão comum que muitas pessoas já não se dão conta da maravilha tecnológica que está por trás disso e da janela de oportunidade que essas pontes representam.

Segundo a Associação Brasileira de O2O mais de 24 milhões de pessoas usam a tecnologia e os números de 2016 mostram que os setores que mais têm crescido são: venda de ingressos e passagens; serviços de beleza; organização de festa de casamento; logística. Além desses, há serviços de transporte, gastronomia, emprego, saúde e manutenção predial. Ainda segundo a Associação, outros segmentos também já estão de olho na tecnologia, como serviços de impressão, reciclagem e cuidados com animais.

O conforto, a rapidez e o preço diferenciado são alguns dos atrativos da contratação via aplicativo. Os serviços disponíveis via app costumam custar em média 20% menos para o consumidor. Pelo lado do prestador de serviço as vantagens também são várias, incluindo o maior alcance de mercado para o seu negócio.

Quando o consumidor baixa o aplicativo de uma marca em seu celular é sinal de que ele dá importância a ela e quer manter uma relação mais próxima. Para a marca essa é uma excelente chance de estreitar o relacionamento e fidelizar esse consumidor. Oferecer um atendimento diferenciado e promoções específicas para quem é usuário do aplicativo é uma ótima maneira de fazer isso.

Mas você pode estar se perguntando: ter um aplicativo é coisa para as grandes marcas. Não é bem assim. A tecnologia hoje está muito mais acessível do que há alguns anos e para o consumidor o mais importante é a qualidade da experiência e não exatamente o porte da empresa. Além disso, o crescimento do número de pessoas com acesso à internet e de usuários de smartphones justifica o investimento. Mas, fique atento; o ideal é que o aplicativo seja desenvolvido por um profissional de tecnologia e a entrada para o mundo mobile não pode levar o empreendedor a tirar o foco dos temas essenciais para o negócio, como o atendimento ao cliente e a qualidade do serviço oferecido, por exemplo.

Na China, o O2O teve um crescimento de 28% no ano passado. Por aqui, ainda há muito para ser explorado, então, avalie as possibilidades e avance. Estamos só no começo de tudo aquilo que a união dos mundos online e offline ainda poderá nos proporcionar.

Stelleo Tolda é COO (Chief Operating Officer) e co-fundador do Mercado Livre.

Deixe um comentário: