Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Como fazer um bom marketing com poucos recursos?

28 de setembro de 2015

Para alavancar qualquer negócio, ter uma estratégia de marketing e divulgação é fundamental. Como normalmente os recursos são escassos, é preciso muita criatividade e ter em mente sua missão e valores. Ele rende uma boa história? Atrair o consumidor de forma eficiente pode garantir o sucesso do seu empreendimento. Afinal, a sua ideia será transformada em marca e essa marca  vai  te representar perante o público.

Mesmo com toda a tecnologia de hoje, ainda é necessário contar com algum conhecimento ou com a ajuda de um profissional para que seja construída esta estratégia. Faça networking e procure referências no mercado. No início do China in Box contei com a ajuda de um amigo, que transformou a minha ideia em resultado: um material muito bem alinhado em todos os sentidos (fachada, cardápio, logotipo, box etc) e principalmente um folheto de qualidade, com muitas fotos de pratos, que eram panfletados por mim e pelos entregadores em grande quantidade nas redondezas da loja, já que no início não tínhamos verba para fazer outro tipo de divulgação.

Para alinhar a linguagem a ser adotada, identifique o público a ser atingido. Com a nossa marca, focamos no comércio em geral e em consumidores com uma faixa etária de 18 a 45 anos, principalmente mulheres. Para atingir seu objetivo, crie um banco de dados com a quantidade máxima de informações e trace um perfil apurado, distinguindo o consumidor que gosta de promoções, o que prefere apenas novidades, aquele que prefere ganhar brindes e principalmente, aquele que é FIEL à marca. Nos dias atuais é possível divulgar de forma massiva através de e-mails e promover o uso de um cartão fidelidade, que proporcione ao cliente ser um consumidor VIP. Aproveitar as facilidades que as redes sociais oferecem é questão de sobrevivência, mas é preciso estar preparado para receber elogios e, eventualmente, críticas também. Por isso, garanta a qualidade do seu serviço e se prepare também para começar a conquistar fãs, que realmente confiam e gostam do seu trabalho e que ajudarão a fazer a defesa do seu produto.

Foque na internet e no boca a boca. Ele ainda funciona! Divulgue o seu negócio mesmo em períodos de crise, não necessariamente oferecendo só descontos, mas trabalhando qualidade e enaltecendo seus pontos fortes para não ficar refém de grandes descontos.

No China in Box e Gendai oferecemos um cartão fidelidade, no qual o consumidor, a cada compra, acumula pontos. Essa pontuação pode ser revertida em pratos, brindes e descontos. Outra sugestão é realizar parcerias com comércios de bairro, por exemplo cabeleireiros, lava rápidos, escolas e igrejas.

Dê estímulos, ofereça um bom serviço, opere bem o seu negócio e surpreenda o seu consumidor. Esse é o melhor marketing para o seu negócio!

Robinson Shiba é presidente do Grupo TrendFoods e fundador da rede China in Box

Qual o melhor negócio para investir: próprio ou franquia?

31 de agosto de 2015

Você que acabou de sair da empresa que trabalhava, conseguiu uma boa negociação e decidiu montar um negócio, possivelmente já se questionou se é melhor investir em uma franquia ou um negócio próprio. Para ajudá-lo a tomar algumas decisões, vamos listar algumas vantagens e desvantagens de cada opção.

Negócio próprio. A principal vantagem é a liberdade de criar a sua história, desenvolver ideias sem limites e estabelecer regras no negócio que vai empreender.  Você tem a possibilidade de investir o valor exato que possui no seu bolso. Você pode criar o seu próprio logotipo e identidade da marca e seu projeto será executado sem a interferência de ninguém.

No entanto, nesse modelo, você não tem um histórico de sucesso e nenhuma experiência anterior real para se basear. Os resultados são teóricos e será necessário executar o projeto para saber qual será o resultado na prática. Ou seja, os riscos e prejuízos são maiores.

Se houver resultado, ele será só seu. Não há taxas a serem pagas. Também não existe uma marca construída, por isso será necessário um investimento muito maior nesse quesito.

Franquia. As vantagens em investir em uma franquia são muitas. A marca já está testada e aprovada, não só pela empresa, mas também pelos clientes e franqueados. Os fornecedores da matéria-prima e os prestadores de serviço já estão desenvolvidos, independentemente se o seu objetivo é abrir um China in Box, ou uma franquia de outra marca, em São Paulo ou Manaus.

As desvantagens são os custos envolvidos, como royalties, fundo de propaganda, taxa inicial de franquia e regras e padrões a serem seguidos. Há uma liberdade controlada, no entanto, o modelo de negócio já foi testado e viabilizado. Existe um plano a ser seguido.

A Associação Brasileira de Franchising – ABF é uma ótima fonte de pesquisa de franquias em todos os setores. Quando o China in Box começou no segmento, as oportunidades no mercado eram muito restritas e caras. Hoje, as portas estão abertas para os novos empreendedores e é possível investir em uma micro franquia com apenas cinco mil reais.

E se você pensa em transformar o seu negócio próprio em uma franquia, minha sugestão é que haja uma experiência semelhante a que tive com o China in Box. Depois de três anos de um negócio rentável e consolidado, comece a pensar em uma expansão. Lembre-se: é preciso precaução na hora de escolher o seu negócio.

Além do China in Box e do Gendai, tentei montar outros 13 negócios em segmentos variados e não obtive sucesso por falta de foco. Por isso, tenha bastante foco e atenção, alinhe o investimento e a expectativa de retorno do seu negócio, seja ele próprio ou uma franquia. Independentemente do negócio ser próprio ou franquia, o importante é acreditar e concretizar seus sonhos. Muita sorte e muito sucesso!!!!

Robinson Shiba é fundador da rede China in Box.

Como iniciar um negócio

3 de agosto de 2015

Robinson Shiba, fundador da rede China in Box, escreve no Blog do Empreendedor

Agora que você está interessado em iniciar um negócio, saiba que é muito importante ter um bom contador e advogado que te auxiliem nos diversos processos burocráticos que envolvem a abertura da empresa, o melhor regime fiscal a ser adotado, contratação de funcionários e contrato de locação, entre outras atividades.

Para conseguir bons profissionais no mercado, o ideal é obter indicações através de amigos ou, se você já fizer parte de uma rede de franquias, solicite uma indicação à própria franqueadora. Afinal, essa será uma relação de extrema confiança e o networking ajuda a selecionar um bom profissional no mercado.

O investimento na contratação desses profissionais vale muito a pena, já que são detentores de conhecimentos bastante específicos e que são fundamentais para a perpetuidade do negócio. Esses profissionais podem te ajudar a desenvolver a sua empresa com maior estruturação, mas a estratégia de negócio sempre será elaborada pelo próprio empreendedor.

Após a abertura da empresa é importante manter um contador para auxiliar nas obrigações de todo negócio, no cálculo e controle de todos os impostos a serem recolhidos, além de auxiliar nas obrigações fiscais, contábeis e tributárias. O advogado poderá ser acionado em caso de novas demandas, como por exemplo, contratos e nos processos trabalhistas, que eventualmente possam surgir. Mesmo com os profissionais contratados, muitos trâmites são de responsabilidade do próprio empreendedor, mas é sempre bom saber a quem recorrer em caso de necessidade.

Além disso, o bom contador deve orientar seu cliente sobre todos os documentos que devem ser guardados e por quanto tempo. No passado, já tivemos problemas para dar baixa em empresas, pois não encontramos os talões de notas fiscais que não haviam sido utilizados. O cuidado e a devida organização para arquivar esses e outros documentos é extremamente essencial. Com a tecnologia, todo esse processo foi facilitado, mas obter esse conhecimento é crucial.

Outra dica valiosa para se planejar financeiramente é manter um controle do fluxo de caixa, mantendo sempre, na empresa, um volume de reserva de capital capaz de suprir eventuais oscilações que qualquer negócio está sujeito e jamais colocar na empresa as suas despesas pessoais.

Iniciar ou desenvolver um negócio é sempre um desafio, por isso faz diferença contratar profissionais que ajudem a desenvolver um trabalho preventivo que minimize futuros prejuízos. Um contador e um advogado podem contribuir para que você atinja o êxito, seguindo os trâmites da lei e evitando gastos desnecessários. Sucesso na empreitada!

Robinson Shiba, presidente do Grupo TrendFoods

:: Leia também ::
Você tem perfil empreendedor?