Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Segurança online: faz bem para os negócios

8 de fevereiro de 2017

O Dia Internacional da Internet Segura, celebrado essa semana, é uma data lembrada em vários países para destacar os avanços da tecnologia voltada para a segurança no uso da rede e disseminar hábitos que, se adotados pelos usuários, podem contribuir para aumentar a segurança durante a navegação.

Houve um tempo em que navegar na internet era algo pouco habitual e, por isso, gerava dúvidas e inseguranças em muitas pessoas. Apesar desse tempo não estar assim tão distante – a internet comercial no Brasil tem pouco mais de 20 anos – essa percepção já é bastante antiga. Ao longo dos anos, a tecnologia voltada para a segurança na rede evoluiu imensamente.

Uma pesquisa realizada pelo IBOPE Conecta, a pedido do Mercado Livre, ouviu 512 empreendedores online MPMEs (Micro, Pequenas e Médias empresas) em todo Brasil sobre os resultados do e-commerce no ano passado (2016) e as expectativas para este ano. A maior parte (79%) acredita que o e-commerce crescerá em média 25% no Brasil em 2017. Entre os principais motivos para esse crescimento, segundo 76% desses entrevistados, está o aumento da percepção de segurança nas compras online por parte dos compradores

Um outro estudo, realizado também neste ano pela empresa de tecnologia financeira Mercado Pago, com 543 internautas, comprovou que os empreendedores estão seguindo a pista certa. O levantamento revelou um comprador mais conectado, 85% deles já utilizam o celular para acessar a internet – crescimento de 10 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior -, e adaptado às práticas de segurança na rede. O uso de antivírus já é costume para 76% dos entrevistados e 68% responderam que também observam se um site é seguro ao acessá-lo, ou seja, se possui a sequência “https://” antes da url da página.

Considerando que segurança é o valor número um para o público online, o empreendedor tem o dever de deixá-lo 100% confortável, navegando pelas páginas do seu site. A relação de confiança precisa ser estabelecida já na home page da loja, onde o consumidor deve comprovar facilmente a transparência e a seriedade da marca. Exibir selos e certificados de segurança, apresentar endereço físico e razão social da empresa e disponibilizar diferentes canais de atendimento são apenas alguns itens que tornam o laço e-commerce-cliente mais forte ao primeiro olhar e que aumentam o potencial de conversão e fidelização.

Avançando nas alternativas para o empreendedor, uma das práticas que cresceram no gosto do consumidor é o uso de dispositivos de autenticação conhecidos como tokens. A utilização desses recursos entre os entrevistados da pesquisa do Mercado Pago subiu de 30%, no ano passado, para 44% em 2017. O mesmo estudo apontou que 73% dos entrevistados têm o cuidado de utilizar um meio de pagamento de confiança ao comprar pela internet. Incrementar a operação da sua loja online com essas ferramentas agrega valor à marca.

Além disso, também é possível – e aconselhável – ir mais longe. Vale disseminar essas boas práticas sempre que possível. O seu cliente com certeza vai entender rapidamente que está tratando com uma empresa na qual ele pode confiar.

Stelleo Tolda é COO (Chief Operating Officer) e co-fundador do Mercado Livre.

 

Deixe um comentário: