Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Primeiro conquiste clientes (que os investidores aparecem)

26 de maio de 2014

Marcelo Pimenta é professor de Inovação da ESPM

Há um engano no entendimento de que criar uma startup é sinônimo de investimento fácil. O fato de alguns negócios surgidos a partir de startups de tecnologia (Google, Facebook, Instagram, Whatsapp) terem protagonizado transações bilionárias não faz com que investidores estejam dispostos a investir milhões em qualquer ideia.

Esses negócios bilionários são uma exceção no mundo dos negócios. A realidade é muito mais difícil. Diferentes fontes mostram que, em média, nove em cada dez startups não se sustentam. E essa estatística não é de todo ruim, porque uma startup é uma condição de busca por um modelo.

Significa que uma ideia ainda não validada está sendo testada (e aprimorada). Portanto, para uma startup dar certo, no início de suas atividades, NÃO DEVE se concentrar na busca de investidores. O primeiro passo é CONQUISTAR CLIENTES.

Quem consegue montar um negócio que encanta os clientes está preparado para iniciar a busca por uma parceria para dar tração. E pode crer: os investidores estão carentes de bons negócios para investir. Portanto, não perca tempo na fase inicial pensando em como seduzir um investidor. Vá para a rua satisfazer clientes! Depois que você encontrá-los, os investidores é que vão te procurar para propor um bom negócio.

7 Comentários Comente também
  • 26/05/2014 - 11:52
    Enviado por: Pedro W

    WhatsUp…? não seria o Whatsapp ?

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 26/05/2014 - 14:13
      Enviado por: Daniel Fernandes

      Oi Pedro, já arrumamos.

      Obrigado!

  • 26/05/2014 - 15:48
    Enviado por: alcindo telles

    Tem empresas grandes que ate hoje não sabem, atender a um cliente e deixa-lo satisfeito, e uma vergonha, não conseguir dar uma resposta sobre um problema de cadastro e demorar 03 semanas para dar uma resposta ao cliente e mesmo assim quando o cliente entre em contato para ver a solução do problema, lhe pedem ainda mais tempo para a solução e a promoção já acabou e já vem outra promoção será que o cliente consegue se cadastrar agora, ou o cliente não precisa de uma satisfação, e ainda convivemos com empresas assim, mesmo crescendo e muito não tem tempo para dar uma resposta ao cliente, vergonha.

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 26/05/2014 - 17:07
    Enviado por: luis araujo

    O Brasil realmente é um país que não tem a menor vocação para negócios, industria, etc. Quando vi a chamada pensei que haveriam mil e uma formas de como se “dar bem”, ter sucesso, aprender o “caminho das pedras”, metodologias para desenvolvimento de produto, etc. Por outro lado o empreendedor brasileiro tem uma mentalidade curta, sem visão, aonde o maior interesse é ser “dono do próprio negócio” pra ganhar dinheiro, muito dinheiro! … essa é a mentalidade. A melhor forma de mudar essa estatística citada no artigo é, apresentando argumentos tecnicos claros. Os brasileiros precisam de conhecimento. Sinto muito dizer, mas a cada dia essa seção do Estadão me decepciona mais e mais, com artigos vagos, tirados de alguns livros, sugestões de amigos donos de empresas. O publico precisa de algo real. Recentemente estive na Coréia do Sul e durante uma viagem de metro, vi na TV do vagão uma aula de matemática financeira, juros compostos e aplicações. Perguntei aos conhecidos, que vivem ali, o motivo da aula. Segundo eles, era uma iniciativa da empresa, muito comum em diversos outros meios, de difundir o conhecimento entre as pessoas. Evidentemente o Estadão nunca faria algo assim, certo?

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 27/05/2014 - 19:02
      Enviado por: Marcelo Pimenta

      Olá Luis, minha parceria com o Blog é produzir textos curtos, que sirvam de inspiração para quem conhecer (e praticar) mais sobre a cultura startup. Na tentativa de te ajudar em busca de informação mais aprofundada sobre o tema desse post, sugiro que vc assistam minha palestra de abertura no palco de empreendedorismo na campus party 2014 – http://campuse.ro/social/resource/42773/view.cp . Outra sugestão seria a da leitura do livro “Do Sonho à Realização em 4 passos” – lançado no Brasil pela Editora Évora – http://www.editoraevora.com.br/livro/do-sonho-a-realizacao-em-4-passos.aspx

      Abs e obrigado por seus comentários.

  • 27/05/2014 - 09:16
    Enviado por: Pedro

    Eu sei que isso daqui não é a wikipedia, mas fontes das conclusões alcançadas não seria de todo mau.

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 27/05/2014 - 18:57
      Enviado por: Marcelo Pimenta

      Olá Pedro, tudo bem?
      A ideia do post era destacar que ANTES DE PROCURAR INVESTIDOR, o empreendedor deve CONQUISTAR CLIENTES. Muitos vem me procurando para saber como conseguir investimento sem ter nenhum cliente. Isso é uma inversão completa! Mas essa estatística de que 9 entre 10 startups falham é reconhecida no mercado. Não há uma única fonte, pois o conceito de startup não é unanimidade nem tampouco se considera quantas “tentativas” (pivots) a startup faz na tentativa de confirmar sue negócio. Pprém, você pode encontrar referências a essa afirmação em veículos gringos como o Mashable – http://mashable.com/2013/02/04/why-startups-fail/ – ou ainda no site do evento FailCon, que foca na questão de startups que falham – http://www.ionatec.com.br/2013/05/failcon-2013-falhar-e-aprender/ Abs e obrigado, por favor continue cometando.

Deixe um comentário: