Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Pensar fora da caixa

2 de junho de 2014

Marcelo Pimenta é professor de Inovação da ESPM

Não há consenso com relação a origem da expressão “pensar fora da caixa”.  Ela é comumente usada sempre que se espera por algo criativo, novo, ainda não imaginado.  Muitos atribuem ela a uma resposta para poder resolver o desafio que ilustra esse post.

Você seria capaz de unir esses nove pontos através de quatro linhas retas – feitas SEM TIRAR A CANETA DO PAPEL (nem voltar com a caneta por cima da linha)? A caixa é um padrão reconhecido muito facilmente pelo cérebro, por isso, para conseguir vencer essa charada, você precisa pensar fora da caixa!

Enquanto você tenta achar o resultado, vale lembrar que a criatividade é um fator, cada vez mais, importante nos negócios. A possibilidade de copiar modelos que estão dando certo faz da diferenciação fator fundamental para atingir lucratividade.

Por isso, é preciso ter novas ideias, combinar conceitos, experimentar novas ofertas, mixar produtos e serviços, buscando oferecer uma experiência única. Se você está com dificuldade de pensar como fazer isso, deve exercitar sua criatividade visitando museus, ouvindo músicas diferentes, lendo autores de diferentes estilos literários, experimentando novos sabores, fazendo novos amigos.

Afinal, a criatividade é como exercício físico: quem mais pratica, melhor está preparado. E você? Já encontrou a solução para o desafio? Gravei esse vídeo no youtube para mostrar a você como é possível, com criatividade, encontrar solução para coisas que, aparentemente, parecem impossíveis.

Mas para isso tem que PENSAR FORA DA CAIXA!

 

12 Comentários Comente também
  • 02/06/2014 - 10:49
    Enviado por: Daniel

    Existe uma teoria bem interessante sobre a origem da expressão: http://blogs.estadao.com.br/daniel-martins-de-barros/pensar-fora-da-caixa/
    abs
    Daniel

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 29/09/2014 - 22:14
      Enviado por: Marcelo Pimenta

      Obrigado Daniel pela dica!

  • 02/06/2014 - 12:16
    Enviado por: ALBERTO CARDOSO

    Pensei muito bem, acabo de ir para a praia

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 02/06/2014 - 14:44
    Enviado por: Ananda Rocha

    Nas décadas de 70, 80, essa técnica (exercício dos 9 pontos) já era usada em treinamento de gerentes, supervisores, líderes e etc.
    Bom saber que em 2014 a mesma ainda é utilizada por figuras proeminentes (e/ou nem tanto) comprovando que o velho é novo… e que o “novo” é velho!

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 04/06/2014 - 14:51
      Enviado por: Marcelo Pimenta

      Oi Ananda, é isso aí. O que é bom não tem idade. Obrigado.

  • 02/06/2014 - 16:20
    Enviado por: José

    Essa expressão é típica de chefes que se julgam gênios que não tem a mínima ideia do que fazer para resolver o problema. Nesse mo,ento, jogam a responsabilidade aos subordinados dizendo “sabiamente” que se deve prensar fora ds caixa. Típico discurso corporativo vazio.

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 04/06/2014 - 14:49
      Enviado por: Marcelo Pimenta

      José muitas pessoas podem usar a mesma expressão com diferentes propósitos. O que acredito é que usar a criatividade nos negócios é fundamental para buscarmos diferenciação e lucratividade.

  • 02/06/2014 - 18:49
    Enviado por: DanKKom

    Falar para “pensar fora da caixa” é fácil, difícil é fazer!

    responder este comentáriodenunciar abuso
  • 04/06/2014 - 10:01
    Enviado por: tem a alternativa

    Eu fiz à lapis os riscos e deixei a caneta encostado no papel sem retirar da folha e sem cruzar uma na outra com a caneta. Cruzei com o lapis. Fiz um dois riscos de X e dois de \.
    Achei que tinha pegadinha. Deveria ter sido explicado melhor.
    Aposto que ninguém pensou assim.

    responder este comentáriodenunciar abuso
    • 04/06/2014 - 14:48
      Enviado por: Marcelo Pimenta

      Por favor, se puder grave um vídeo ou tire uma foto para melhor entendermos. Acredito que podem ter outras alternativas – por isso seria bom conhecermos ;-)

  • 09/06/2014 - 10:38
    Enviado por: Rodolfo

    Professor Marcelo Pimenta, me passe seu e-mail para mandar a foto.
    Até mais.

    responder este comentáriodenunciar abuso

Deixe um comentário: