Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Para se divertir não é preciso brincar o carnaval

16 de fevereiro de 2015

Marcelo Pimenta é professor de inovação da ESPM

É carnaval, segunda-feira e talvez você não seja a pessoa que mais gosta de folia. Mas o fato é que muitos estão de folga e com um pouco mais de tempo para estudar, pesquisar, aprender algo novo.  E se você vem ouvindo falar cada vez mais em design thinking – essa pode ser a chance para você entender melhor porque essa abordagem vem ganhando tanto espaço. A oportunidade exige que você dedique 5 horas por semana (e saiba pelo menos o básico em inglês), no mais é de graça e por conta da mais conceituada organização que pesquisa o uso social do design thinking, a IDEO.org. Numa parceria com a ACUMEN, as inscrições estão abertas para quem quiser criar ou juntar-se a um time para aprender na prática.

Para sentir um pouco de como o curso é sugiro que assistam o vídeo de David Kelley, fundador da IDEO e da escola d.school de Stanford, sobre Creative Confidence (ou Confiança Criativa) – http://www.designkit.org/mindsets/3. Você vai começar a entender que o design thinking é uma forma de recuperar a confiança, de que é possível criar algo novo, entender aspectos até então despercebidos – mas que podem fazer toda a diferença para o consumidor, fazendo com que ele se apaixone eternamente pela marca.

Já escrevi aqui que todos somos designers (ou precisamos ser). A forma de pensar do designer é a capacidade de fazer algo centrado nas necessidades do usuário, com  a adoção de um processo de sucessivas etapas de divergência e convergência. Esses são alguns dos elementos que trazem o design thinking ao alcance de cada um que quiser experimentar essa abordagem mais lúdica, criativa, baseada em cocriação.

Ainda trago do curso mais uma sugestão de conteúdo que pode lhe motivar para essa jornada. O TED Talk de TIM Brown, Tales of Creativity and Play, com legendas em português,  mostra que a diversão às vezes é o melhor caminho para a inovação. E que é possível se divertir sem precisar brincar o carnaval.

Deixe um comentário: