Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

O texto que é a redenção para os empreendedores que fracassam todos os dias

23 de novembro de 2018

Empreendedores, em geral, tem outros dons além de construírem grandes negócios. Steve Jobs tinha a oratória, Laércio Cosentino da Totvs, cozinha, e Ben Horowitz, escreve muito bem.

Talvez não conheça Horowitz, a Opsware, empresa que fundou e depois vendou para HP por US$ 1,6 bilhão em dinheiro, seu fundo de investimentos, a Andreessen Horowitz, que já investiu em outrora startups como Facebook, Instagram e Airbnb ou ainda seu livro (Martins Fontes, 2017).  Mas ele não é excelente no contexto literário, mas por escrever por e para muitos empreendedores ao redor do planeta.

Seu texto é a redenção para os empreendedores que fracassam todos os dias. Enquanto muitos que querem empreender ficam ludibriados com mensagens do caminho fácil e inspirador de serem independentes, Horowitz fala pelos que estão na luta, liderando suas empresas todos os dias. “O difícil não é sonhar grande, é acordar suando frio no meio da noite quando o sonho vira pesadelo.” – diz.

É com estes pequenos detalhes que se tornam imensidões para os empreendedores, que ele escreve um dos textos mais “socos no estômago” do seu livro (pág. 67):

Sobre a luta

A luta é aquele momento em que você se pergunta por que fundou a empresa.

A luta é aquele momento em que as pessoas lhe perguntam por que você não desiste, e você não sabe o que responder.

A luta é aquele momento em que os funcionários pensam que você está mentindo, e você começa a pensar que eles talvez tenham razão.

A luta é aquele momento em que a comida perde o gosto.

A luta é aquele momento em que você não acredita mais que deva ser o diretor executivo da sua empresa. É aquele momento em que você está nadando em águas demasiado profundas, mas, ao mesmo tempo, sabe que ninguém pode substituí-lo.

A luta é aquele momento em que todos pensam que você é um idiota, mas ninguém o demite.

A luta é aquele momento em que suas dúvidas sobre sua capacidade começam a se transformar em ódio por você mesmo.

A luta é aquele momento em que você está conversando com alguém, mas não ouve nenhuma palavra que lhe é dita, pois só tem ouvidos para a luta em si.

A luta é aquele momento em que você gostaria de parar de sentir dor, é infelicidade.

A luta é aquele momento em que você sai de férias para parar se sentir melhor, mas acaba se sentido pior.

A luta é aquele momento em que, rodeado de gente, você se sente sozinho. A luta não tem piedade.

A luta é o território das promessas descumpridas e dos sonhos despedaçados. É o suor frio, uma sensação tão forte de queimação no estômago que você tem a impressão de que vai cuspir sangue.

A luta não é um fracasso, mas a causa de um fracasso, em especial para os fracos – para os fracos, sempre.

A maioria das pessoas não é forte o suficiente.

Todos os grandes empreendedores, de Steve Jobs a Mark Zuckerberg, passaram pela luta. Todos eles lutaram, de modo que você não está sozinho. Mas isso não significa que você vá vencer. Talvez não vença. É por isso que o nome do que estou falado é “a luta”.

É na luta que nasce a grandeza.

Marcelo Nakagawa é Professor de Empreendedorismo e Inovação do Insper.