Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

O impossível não existe

3 de agosto de 2015

 

Onze lições de Ricardo Nunes para você empreender com sucesso

Na semana passada, o e-commercebrasil realizou seu fórum anual. Com mais de 7 mil participantes, oito áreas de conteúdo e 90 expositores, mostrou porque é o maior evento do segmento na América Latina. A palestra de encerramento ficou por conta de Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Elétrico e líder da holding Máquina de Vendas, que reúne também as redes Insinuante, Eletro Shopping e City Lar, com 1.100 lojas, 30 mil funcionários e 10 bilhões de faturamento em 2015.

De forma simples e direta, ele contou a sua história e falou sobre sua caminhada empreendedora. Anotei algumas lições que, acredito, podem ser muito úteis e esclarecedoras para quem busca criar um grande negócio.

Ricardo Nunes iniciou com uma pequena loja que vendia ursos de pelúcia e se transformou numa holding com 1.100 lojas

1. O impossível não existe – Se eu comecei vendendo mexerica na porta da escola, lá em Divinópolis e consegui, você também pode conseguir. Determinação e vontade fazem acontecer. O impossível não existe!

2. Aprender sempre – Sempre fui meio burro. Mas um burro esforçado. Como sei que tem muita gente mais inteligente, sempre me dediquei mais do que os outros. Em cada conversa, cada oportunidade, eu tento aprender alguma coisa. Mesmo antes de ter loja de eletrodomésticos já frequentava feira do segmento em São Paulo para conhecer os produtos, os fabricantes. Foi numa conversa, lá em Belo Horizonte, que uma vez perguntei para um executivo experiente: “como você faz para distribuir produtos para mais de dez lojas? Está difícil receber mercadoria, emitir NF, tudo em cada loja”. A resposta foi: cria um centro de distribuição. Você reúne toda a mercadoria num só lugar e depois distribui os produtos conforme a necessidade de cada loja. Só com essa dica vi que tinha estoque suficiente para ampliar a rede para 33 lojas! Sucesso depende de busca continua por conhecimento.

3. Não tem nada fácil – É uma ilusão achar que o pequeno trabalha muito e o grande vive no iate, tomando champagne. O grande para continuar grande tem que seguir trabalhando a mesma coisa ou até mais. A diferença é o tamanho dos problemas. Quando se é grande,  enfrentam-se grandes problemas.

4. Seja humilde – 99% das pessoas fingem ser humildes. A maioria respeita a hierarquia. Mas isso não é ser humilde. Ser humilde é cumprimentar com a mesma educação a faxineira, o gerente e o diretor.

5. Ninguém dá nada para ninguém – A vida é uma troca. Sempre esteja disposto a dar muito e receber pouco.

6. Busque a simplicidade – A vida está cada vez mais complicada. O cliente já está cheio de problemas. Não busque complicar mais nada, simplifique tudo que conseguir.

7. Tenha jogo de cintura – Não vai faltar gente para atrapalhar seus planos, para dizer que não vai dar certo. Portanto, tenha jogo de cintura para enfrentar as dificuldades e encontrar soluções criativas.

8. Vender é servir – Não tem como ser varejista sem ir ao piso da loja. A vida não é no ar condicionado, na cobertura. É no piso. Vendedor tem que aprender com o vendedor de calçado que se agacha e ajuda o cliente a tirar o sapato, a experimentar vários modelos. Se você não quiser servir, não procure emprego de vendedor. Vá buscar outra profissão.

9. Ensine e capacite – Ninguém vai a lugar algum sozinho. Divida as informações com a equipe. Eu adoro minha equipe, no meu tempo de lazer prefiro ficar proseando com eles, tomando cerveja com eles. Você sozinho não vale nada.

10. Coragem de não embarcar na massa – Não adianta repetir o que todo mundo faz.  Fazer o que todo mundo faz não vai te levar a lugar nenhum.

11. Tem crise? Trabalhe o dobro – Com a chegada   da crise, os números começaram a piorar. Decidimos criar um Plano de Enfrentamento da Crise. Chamamos os empregados, os fornecedores e parceiros e dissemos – vem uma crise, vamos dividir ela em pedacinhos e cada um vai ficar com uma parte. O comercial tem que comprar e vender melhor, a faxineira tem que contar cada gota do detergente, o vendedor precisa ir no passeio buscar cliente para dentro da loja, o dono do jornal onde faço propaganda ficou com um pedacinho e nós estamos enfrentando a crise bem melhor que a concorrência.  Divida a crise entre todo mundo. Aceita o problema. Encara. Enfrenta. De frente! E daí você vai ter como vencê-lo.

Talvez as frases não sejam exatamente essas, mas creio que reproduzem a ideia central dessas 11 lições. Que ajudam a espantar o glamour empreendedor e comprovar que “a rapadura é doce mas é dura”.

Marcelo Pimenta (Menta90) escreve às segundas no blog do empreendedor. Para saber mais acesse www.facebook.com/menta90