Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

O clubinho dos 3 grandes: Brasil, China e Estados Unidos

12 de junho de 2017

Semana passada participei do Fórum de Gestão e Governança no WTC São Paulo Business Club – aliás, recomendo a todos os empreendedores a ficarem ligados nas atividades que o WTC promove, pois são realmente interessantes, e muitas têm inscrição gratuita.

Na palestra de Carlos Braga, VP de Finanças do fundo de investimentos Artesia, um ponto de vista me chamou especialmente a atenção pelo otimismo e pela fé no futuro do Brasil, sentimentos que compartilho com o desejo de que se realizem o quanto antes.

A tese, em resumo, é que, apesar dos pesares, o Brasil tem um lugar privilegiado à frente, pois possui uma raríssima combinação de fatores entre todos os países do mundo:

1. Território acima de 5 milhões de km²
O Brasil tem 8,6 milhões de km², sendo o 5º maior país do mundo. Essa vasta extensão territorial já nos tornou um dos grandes produtores e exportadores de commodities do agrobusiness, além de nos garantir amplos recursos naturais, com reservas enormes de água, petróleo e minerais. E temos a Floresta Amazônica, que é um valor inestimável na geopolítica internacional.

2. População acima de 150 milhões de pessoas
Hoje, somos o país com a 5ª maior população mundial, com aproximadamente 200 milhões de pessoas, o que significa um mercado capaz de dar força à economia interna, além de mão de obra.

3. PIB acima de 1 trilhão de dólares
Apesar da crise, o Brasil está em 9º lugar no mundo, com 1,5 trilhões de dólares de PIB. Já estivemos lutando pelo 5º lugar, mas perdemos bastante nos últimos 5 anos.

Esses três fatores, quando combinados, como mostra a imagem, colocam o Brasil num seleto grupo de países junto com China e Estados Unidos. Realmente é uma forma de nos fazer sentir protagonistas no mundo. O que nos falta para usufruir de nosso merecido lugar como nação rica e próspera? Algo a se pensar. Eu acho que a solução toda começa por nós, cidadãos, dedicando tempo a escolher legisladores comprometidos com as demandas da atualidade e, principalmente, comprometidos com nosso futuro.

E que esses novos representantes se dediquem a atualizar as leis, de forma a permitir que trabalhadores e empreendedores possam gerar e distribuir riqueza e prosperidade – além do obvio, que é administrar com transparência e combater a corrupção. Será que o Brasil vai ser o país do futuro? Tomara.

Ivan Primo Bornes – o fundador do Pastifício Primo escreve no Blog do Empreendedor. ivan.primo@pastificioprimo.com.br

Deixe um comentário: