Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Franquia dá dinheiro, dá status e sucesso…#soquenao!

11 de julho de 2017

Que franquia dá dinheiro, é o negócio do momento, setor que mais cresce no Brasil, dá status e sucesso ninguém duvida! #soquenao!

Cuidado com as armadilhas de dinheiro fácil, garantia de sucesso, realizar o sonho do negócio próprio e que você vai ganhar prestígio entre familiares, amigos e conhecidos ao comprar uma franquia. Por outro lado, caso você já tenha um negócio e queira expandir via franquias, não pense que, seguramente, este será o melhor caminho para você e que terá tantas lojas quanto a marca que você mais admira como franqueadora.

:: Lista mostra os sonhos dos brasileiros; confira ::

Daí você deve estar pensando: porque uma especialista, no sistema de franchising, está me dando um banho de água gelada e dizendo para não cair em armadilhas e que esta talvez não seja a melhor estratégia de expansão de negócios?

Vamos lá, vou esclarecer meu ponto de vista, em cima de fatos e histórias que acompanho há mais de 25 anos, tanto no mercado nacional quanto internacional. O Franchising ganhou destaque na década de 1990, quando vivenciamos problemas na economia tendo havido, inclusive, inúmeros programas de demissão voluntária e, em paralelo, a entrada de marcas estrangeiras, franqueadoras, gerando interesse em investimento em franquias, como se fosse a compra de um novo emprego ou a garantia de receita nos meses seguintes ao investimento feito e a promessa de futura aposentadoria.

Pseudo franqueadores venderam gato por lebre, prometeram o que nem tinham condições de cumprir, eram tão amadores em franchising quanto seus futuros franqueados. Num mar de oportunidades que surgiam à época, foram poucas as marcas estruturadas e profissionais, ou que deram sorte e sobreviveram até hoje. Os vários casos de sucesso e a metodologia do franchising recheiam, até hoje, a mídia de negócios, economia, empreendedorismo.

Infelizmente, quando a pauta é sobre negócios que não deram certo e o porquê, ninguém quer falar e só conseguimos ver destaque quando o império desmoronou e levou dezenas, talvez centenas de franqueados junto.Quase 30 anos depois, o mercado continua vivendo momentos muito parecidos, de altos e baixos, erros e acertos, seriedade e picaretagem, empreendedorismo e sonhos, profissionalismo e amadorismo.

Portanto, acho que me cabe alertar que todo e qualquer estudo e planejamento sobre investir em franquia, seja como franqueador (a) ou franqueado (a), é vital para correr menos riscos. Veja que não estou falando em ter sucesso, ainda. Franchising permite que os envolvidos corram riscos menores, pois terão tomado conhecimento sobre as premissas e a lei vigente que rege o sistema, responsabilidades e papéis das partes, realizar ou contratar um planejamento estratégico e tudo mais que qualquer novo negócio exige.

Agora, se você não sabe o que quero dizer com o tudo mais que um negócio exige, fica para um próximo capítulo.

Ser franqueador requer muito investimento e conhecimento do que se quer franquear. E por franquear entende-se repassar a terceiros o sistema de gestão e operação de um negócio de sucesso. Não se deve franquear uma ideia ou algo que ainda se esteja aprendendo – mesmo que já esteja ganhando dinheiro há 6 meses, você ainda saberá muito pouco para franquear.

Franqueie apenas quando você dominar o negócio de olhos fechados. E seja franqueado, só quando encontrar a empresa mais estruturada, profissional e comprometida com os resultados de sua rede. Após ter tido suas dúvidas respondidas com propriedade e ter conversado com os franqueados em operação, para saber o grau de satisfação deles com os resultados, com o prometido e com a atuação da equipe da Franqueadora.Na dúvida, não invista (em nada). Só o faça se for para multiplicar e replicar momentos de realização e alegria, caso contrário o número de problemas e dores de cabeça serão desproporcionalmente maiores.

Fica a dica.

Ana Vecchi é professora e pedagoga pela PUC-São Paulo, com especializações em administração de marketing pela Fundação Getúlio Vargas (SP), planejamento estratégico de marketing pela ESPM e MBA em varejo e franquias FIA/PROVAR. É professora universitária, instrutora e palestrante em associações e universidades. Co-autora do livro A Nova Era do Franchising.

 

Deixe um comentário: