Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Empresa familiar centenária na Rota da Uva

10 de setembro de 2018

Esta é a história de Paulo Brunholi, empresário da Rota da Uva de Jundiaí (SP) que toca, junto com a irmã Sandra, a Villa Brunholi: um centro turístico que combina empório de produtos artesanais, o Museu do Vinho, uma vinícola completa e um restaurante. O empreendimento centenário é um modelo de sucesso de empresa com gestão e trabalho familiar. Brunholi é casado com Priscila e pai da Ana Luiza, de 14 anos, e do José Pedro, 2 anos. “Sim… uma grande diferença de idade, percebemos que faltava algo em casa, e o José veio para animar o lar!”

Qual a tua formação?

Tenho uma formação diversificada… comecei com processamento de dados, passei pela administração hoteleira, técnico em química e pós em comércio exterior. Uso atualmente todas as áreas, elas se completam no meu trabalho.

Como tudo começou?

Toda a história da família Brunholi vem da agricultura, desde quando meu bisavô Antônio Brunholi desembarcou no porto de Santos em 1889, vindo de Vêneto (Itália) para desbravar as terras no bairro do Caxambu, em Jundiaí. Meu pai foi o único que continuou com a lavoura, chegando a ter 120.000 pés de uva, que gerava o sustento da família. Após a crise do plano Collor, as dificuldades aumentaram e dela saiu novas ações. Eu ainda era criança quando meu pai iniciou a venda de vinho  em uma pequena barraca na avenida em frente à propriedade que o nonno comprou… aí começou a história do Villa Brunholi. Da barraca, passou a uma adega, construiu o restaurante e então o complexo turístico com museu e indústria de bebidas. Hoje, quem administra o grupo é a minha irmã Sandra e eu. Somos a terceira geração desde o nonno Brunholi. Arnaldo, nosso pai, sempre é presente nas ideias e conselhos, típico de uma administração familiar.

E como é trabalhar em família?

A decisão de trabalhar em família veio pela necessidade do momento, embora eu tivesse total liberdade de escolher a faculdade a ser feita ou de seguir carreira fora da empresa recém-iniciada. Meu pai sempre nos deu apoio total para qualquer decisão. Porém, o amor ao nosso trabalho falou mais alto e decidi pela hotelaria, uma área que abrangeria todas as necessidades da empresa, passando pela administração financeira, alimentos e bebidas até o atendimento ao cliente e gerenciamento da equipe. Digo que foi a melhor escolha que poderia ter feito, me deu uma ótima base para todas as ações futuras.

Como surgiu o empreendedor dentro de você?

Mesmo com todo o conhecimento e técnica, a vivência do dia a dia dentro de uma empresa cria a necessidade de empreender a toda hora, em todo lugar. Acredito que essa necessidade é o que motiva cada novo dia… ser diferente, fazer a diferença na vida do cliente, isso é o importante.

A família trabalha junto?

Priscila, minha esposa, trabalha na parte administrativa da indústria. Ana Luiza, sempre que os estudos permitem, está na empresa vendo toda a rotina insana de um empreendedor. Só assim para que a família entenda as demandas de horas e horas “extras” que ficamos para alinhar todos as ações, pois são muitas frentes de trabalho que atuamos. O papel da participação familiar é de extrema importância, isso gera valor, reconhecimento. A cada conquista todos sabem do esforço feito para chegar lá.

E como é o dia a dia de um empreendedor do turismo?

Não há final de semana livre, dias de festa e as horas de ócio. A todo momento o empreendedor está pensando, achando uma solução para alguma situação ou planejando. Tudo o que faz é dirigido para os negócios. O restaurante consome uma energia absurda de trabalho, principalmente aos finais de semana. E como uma bela empresa familiar italiana, tudo é muito centralizado, sempre um dos sócios está in loco para gerir as necessidades do dia a dia. Juro que lutamos para isso mudar.

E como você está enxergando o momento atual?

Após a crise que passamos no último ano, tivemos uma queda de 60%  na fábrica de bebidas. Chegamos a ficar com a linha de envase parada por mais de 30 dias e esse custo é muito alto. Procurando alternativas para mudar este cenário, vimos na terceirização de envase uma alternativa viável e totalmente possível.Investimos em estrutura, melhoramos processos e fomos em busca de clientes. Entendemos que é uma área onde só existem grandes indústrias realizando o serviço e pequenos produtores, ainda que informais, não conseguiam legalizar suas produções e produtos por conta dos altos custos de estrutura. Hoje, a Brunholi Brands cuida de todo o processo de desenvolvimento do produto, legalização nos órgãos regulatórios e industrialização de baixa tiragem. Esse formato está permitindo acabar com a ociosidade da planta e fortalecer o pequeno empresário, o retirando da informalidade e produzindo suas bebidas de forma profissional.

Quais são os planos futuros?

A exportação hoje é uma realidade dentro da empresa, já atendemos de forma pontual o Reino Unido e República Dominicana. Temos investimentos constantes para a prospecção da nossa Caipirinha Pronta, participamos de várias feiras fora do Brasil e estamos negociando com outros países para 2019. Para essa ação, foram necessários cursos e treinamentos na área. Somente assim conseguiríamos entender todo o complexo processo de exportação.

Se pudesse dar uma dica aos empreendedores que estão chegando agora, qual seria?

As melhores ações foram criadas em momento de crise. É nessa hora que o empreendedor precisa ter olhar amplo da situação, das oportunidades que podem estar mais perto do que se imagina. Dar um passo para trás e analisar tudo que possui de estrutura e o que pode fazer com ela. Sempre há algo que possa ser mudado ou aprimorado.

Qual o futuro do Brasil?

Estamos em um País extremamente produtivo, mas refém de uma administração pública ineficiente. O pequeno empresário sofre com as consequências e o esforço da atualidade é se manter em pé. As eleições estão aí e não conseguiremos mudar resultados se não mudarmos as atitudes. Estude, analise seus candidatos a fundo e tenha um voto consciente. Podemos e vamos fazer um País melhor a cada dia.

Saiba mais:

Um passeio entre parreiras e adegas em Jundiaí

www.brunholi.com.br

contato@brunholibrands.com

Ivan Primo Bornes (ivan@pastificioprimo.com.br) – empreendedor e fundador da rede de rotisserias Pastificio Primo (www.pastificioprimo.com.br)