Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Doze livros para a startup decolar

23 de março de 2015

@menta90 escreve no Blog do Empreendedor às segundas-feiras

Encerro a série iniciada dos 40 livros para quem quer inovar e empreender com uma lista de obras que podem ajudar na criação e desenvolvimento de startups e modelos de negócios inovadores:

1 – Empreendedorismo Inovador: Como criar Startups de tecnologia no Brasil – Nei Grando (org.) e mais 27 autores – Évora, 2012, São Paulo – Talvez o mais completo  e diversificado livro sobre como empreender negócios inovadores de tecnologia no Brasil. A obra é organizada em 4 partes: ser empreendedor de tecnologia; fundamentos de estratégia e gestão; a modelagem do negócio; e capital, suporte estrutural, aconselhamento, mentoria e educação empreendedora. O organizador convidou colaboradores (expoentes de suas áreas) para contribuir com suas visões sobre como criar startups de tecnologia na realidade nacional.

2 – Inovação em Modelo de Negócios (Business Model Generation) – Alexander Osterwalder & Yves Pigneur – Alta Books, Rio de Janeiro, 2011.  Esse livro transformou-se num dos maiores best-sellers do mundo dos negócios. É nele que Osterwalder traz para a linguagem dos negócios a pesquisa feita para sua tese de phD, onde define a ontologia do Canvas do Modelo de Negócio (ferramenta já descrita no blog).

3 – Value Proposition Design – Alex Osterwalder, Ives Pigneur, Greg Bernanda, Alam Smith – Wiley, New Jersey, 2014. Escrevi aqui sobre esse livro um pouco antes dele ser lançado. O novo trabalho de Osterwalder é uma espécie de sequência do livro anterior. Juntamente com outros autores, ele aprofunda a discussão sobre os dois principais blocos do canvas do modelo de negócio (proposição de valor e segmentos de clientes) além de detalhar o processo de validação e teste do modelo de negócio. Foi traduzido para o português com o mesmo título.

4 – Business Model You: A One-Page Method for Reinventing your Career – Tim Clark em colaboração com Alexander Osterwalder & Yves Pigneur – Wiley, New Jersey, 2012. Este já foi traduzido ao português e editado pela Altabooks, com o título de “O Modelo de Negócios Pessoal”. Nele, o Canvas do Modelo de Negócio é aplicado a vida pessoal e profissional de cada um. Os blocos permanecem os mesmos, mas ganham novos nomes e características.  Esse método vem ganhando espaço entre profissionais de desenvolvimento pessoal e coaching. A apresentação à edição brasileira é de Maria Augusta Orofino e Renato Nobre, colegas na edição do Ferramentas Visuais para Estrategistas.

5 – Do Sonho à Realização em 4 Passos – Steve Blank – Evora, São Paulo, 2012. O primeiro livro de Steve Blank detalha a metodologia do desenvolvimento do cliente. Foi tema de uma série de quatro posts aqui no blog: o primeiro explica o conceito geral, o segundo explica a descoberta do cliente, o terceiro fala sobre  a validação do negócio e o quarto lista os principais conceitos envolvidos nesse processo, lembrando que nenhum plano de negócio sobrevive ao primeiro contato com o cliente.

6 – The Startup Owner´s Manual – Steve Blank e Bob Dorf – K&S Ranch, Pescadero (CA), 2012. O livro mais recente de Steve Blank já traduzido para o português (O Manual do Empreendedor: o Guia do Dono da Startup, editado pela AltaBooks). Mesmo que seja escrito para uma realidade que não é a nossa (e nesse caso isso faz uma enorme diferença pois uma coisa é criar uma startup no Vale do Silício e outra é iniciar uma startup no Brasil), é a mais importante referência no novo jeito de empreender.

7 – A Startup Enxuta – Eric Ries – Lua de Papel, São Paulo, 2012.  Eric Ries foi aluno de Blank em Stanford. Por isso, a Startup Enxuta é uma espécie de complemento da metodologia do desenvolvimento do cliente, onde os conceitos se complementam. O livro defende o ciclo de feedback construir-medir-aprender através de produto mínimo viável (MVP). O produto deve ir o mais rápido possível para um mercado teste para que ajude a acelerar os ciclos de iteração.

8 – The Lean Entrepreneur – Brant Cooper e Patrick Vlaskovits – Wiley, New Jersey, 2013. Conheci os autores através de um pequeno livro que se tornou conhecido como guia prático do desenvolvimento do cliente (The Entreprenuer´s Guide to Customer Development).  O sucesso da publicação, feita de maneira bem simples e despretensiosa, deu confiança para que os autores fizessem um crowdfunding para editar esse que é um dos livros mais bacanas já editados sobre esse novo jeito de empreender. Eles conceituam o arquétipo “empreendedor enxuto” diante desse novo cenário que vivemos. As ilustrações são um show à parte e estão disponíveis online aqui.

9 – A Estratégia do Oceano Azul – W. Chan Kim e Renée Mauborgne – Elsevier, Rio de Janeiro, 2005.  Esse é o livro mais antigo dessa lista de “novas” ferramentas. Mas ele não poderia ficar de fora. A lição de que é mais inteligente criar novos mercados (oceanos azuis) do que entrar em ambientes de muita competição (oceano vermelhos) é um ensinamento que todo o empreendedor precisa para direcionar seu sistema de inovação permanente.

10 – O Empreendedor Viável: Uma Mentoria para Empresas na Era da Cultura Startup – André Telles e Carlos Matos – Leya, Rio de Janeiro, 2013. Os autores com base na experiência de atuação como mentores, professores e blogueiros do ecossistema brasileiro criaram o conceito de Empreendedor Mínimo Viável. A partir daí descrevem casos, ferramentas, dicas e depoimentos de expoentes do ecossistema empreendedor numa das obras mais importante sobre a cultura brasileira de startups.

11 – TREM – Trilha de Referência para o Empreendedor – Marcelo Severo Pimenta e Marcia Maria de Matos – Livrus Editorial, São Paulo, 2014.  Não poderia deixar de incluir nessa lista meu filho mais recente, escrito em parceria com a Marcia Matos. O manual do TREM foi pré-lançado aqui nesse blog e está disponível para download aqui. É uma metodologia livre de referência para aqueles que querem criar um negócio inovador no Brasil.

12 – A Quinta Disciplina: Arte e Prática da Organização que Aprende – Peter Senge  – Editora Best Seller, Rio de Janeiro, 2006. – Esse livro deveria talvez estar no primeiro post dessa série, que reuniu os livros sobre contexto de negócios.  Mas resolvi deixá-lo com fechamento da lista de 40 livros. Nele, Senge, professor do MIT e o maior pesquisador sobre “as organizações que aprendem”, redefine o conceito de liderança e define as cinco disciplinas que devemos desenvolver para tingir a reinvenção contínua: domínio pessoal, modelos mentais, objetivo comum/visão compartilhada; aprendizagem em grupo e, por fim e a que obtém maior destaque na obra, a quinta disciplina: a visão ou o raciocínio sistêmico. A quinta disciplina é a visão holística fundamental para aceitar novas perspectivas, fundamental para qualquer processo de inovação -  por isso escolho essa obra-prima da literatura empresarial para encerrar essa série.

PS –  Muitos desses conteúdos estaremos abordando no curso gratuito que acontece em 16-04 no Auditório do Estadão. Para participar, é preciso de inscrever aqui – e as vagas são limitadas.

PS2 – Para divulgar esse e outros cursos e conteúdos, criei uma FanPage no Facebook, quem quiser curtir será bem vindo. O link está aqui.

Deixe um comentário: