Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Dez livros referência sobre contexto de negócios

2 de março de 2015

Menta90 (Marcelo Pimenta) é professor de inovação da ESPM e criador do Laboratorium

Nesses dias trabalhei numas das atividades que mais me dá prazer: a preparação das aulas que serão ministradas no ano letivo que se inicia. A cada ano, reviso na biblioteca quais foram os livros que estão fazendo mais sentido no momento em que vivemos, sem se importar com a data de lançamento, mas com sua real contribuição para a criação e a gestão de negócios inovadores.

Durante esses dias, tomei a liberdade de escolher 40 livros, que considero que trazem contribuições fundamentais para quem quer empreender e inovar. Como toda a lista, ela é limitada, já nasce incompleta – mas é um recorte pessoal do que acredito pode inspirar empreendedores na sua formação. Organizei os livros em uma série de quatro posts, agrupados por diferentes assuntos. O primeiro grupo de livros trata do novo contexto dos negócios e as obras que escolhi são os que seguem:

1 – A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura. Volume 1 – A Sociedade Em Rede – Manuel Castells -  Paz e Terra, São Paulo, 2000.  Na minha opinião, Castells é hoje o principal pensador sobre o mundo em que vivemos – por isso ele encabeça a lista. É nesse livro que o sociólogo catalão explica as relações entre o mundo conectado, a sociedade do imediatismo, o mercado globalizado, as transformações no mercado de trabalho, a cultura da virtualidade e o espaço dos fluxos. Um livro que já tem 15 anos mas que continua fundamental para entender o que está acontecendo.

2 – Wikinomics – How Mass Collaboration Changes Everything – Don Tapscott e Anthony Williams – Portfolio, New York, 2006.  O livro que apontou o impacto do digital na economia mundial. Tapscott mostra que os novos consumidores já nascem alfabetizados digitalmente e esperam novas relações com as empresas e com as marcas. Existe uma explicação sobre esses conceitos feito pelo próprio autor numa conferência TED (onde é possível habilitar as legendas em português) – Os Quatro Princípios da Inovação Aberta.

3 – Conectado pelas ideias: como o cérebro está moldando o futuro da Internet – Jeffrey Stibel – DVS Editora, São Paulo, 2012 – O autor é um cientista, pesquisador do cérebro na Brown University. Pesquisa a relação entre neurociência e negócios. E mais que isso – é um empreendedor compulsivo. Atualmente preside a BrainGate, empresa especializada em transplantes de cérebro que permite que os clientes controlem objetos através da força do pensamento. O livro faz parte da lista pois Stibel ensina que a Internet, plataforma integrante em todos os negócios daqui para diante, é um cérebro. “Assim como a bomba artificial com relação ao coração, como a câmera em relação aos olhos, e a dobradiça com relação às articulações, acredito que a internet é análoga ao cérebro”, provoca.  (Esse livro me foi emprestado pela Marcia Matos e acabei ficando com ele até hoje)

4 – Makers: The New Industrial Revolution – Chris Anderson – Crown Business, New York, 2012 – O ex-editor da Wired, autor dos bestsellers Free e Cauda Longa faz parte da lista com seu livro mais recente, onde destaca a importância da Internet das Coisas. O autor mais uma vez é pioneiro e ainda em 2012 identifica como wearables, impressão 3-D, micro-manufaturas, fab-labs vem afetando e transformando os negócios, provocando o que ele chama de uma nova revolução industrial. Ele é também CEO da 3D robotics e criador da DIY Drones, uma comunidade de robôs aéreos.

5 – O Efeito Medici: Como realizar descobertas revolucionárias na intersecção de ideias, conceitos e culturas – Frans Johansson – Editora Best Seller, Rio de Janeiro, 2008 – Esse livro me foi indicado pela Vivianne Vilela. Quando o li pela primeira vez, várias fichas caíram…  O autor aponta o poder das intersecções para gerar o novo. O título é uma alusão à assemblagem entre artistas, cientistas, comerciantes e banqueiros provocada pelos Medicis em Florença. A poderosa combinação criou uma das mais importantes explosões de arte, cultura e ciência na história da humanidade – o Renascimento.  Johansson cria pontes mostrando que combinar elementos é uma das melhores maneiras de gerar ideias notáveis, surpreendentes e revolucionárias.

6 – Rework – Jason Fried e David Hansson – Crown Business, New York, 2010 – Os autores são os fundadores da 37 Signals (empresa de software que criou o Basecamp) e este livro é uma espécie de manifesto sobre o novo mundo do trabalho. Eles trazem à tona a nova realidade em que a vida pessoal e profissional se misturam criando novos espaços compartilhados, novas oportunidades e novos desafios. “A menos que você seja um milionário, planejamento de longo prazo é uma fantasia. Apenas vai deixar você com a impressão de que está controlando coisas que na verdade não pode controlar”. Eles também foram um dos primeiros a questionar o glamour empreendedor: “qualquer pessoa que construa um novo negócio é um iniciador; não precisa MBA, certificado, um terno charmoso, uma maleta ou uma tolerância ao risco acima da média. Você precisa de uma ideia, um pouco de confiança e fazer acontecer”.

7 – O Futuro da Competição: Como Desenvolver Diferenciais Inovadores em Parceria com os Clientes – C.K. Prahalad e Venkat Ramaswamy – Elvesier, Rio de Janeiro, 2004. Foi a partir de pesquisas acadêmicas descritas nesse livro que o professor Prahalad trouxe para o mundo dos negócios pela primeira vez a expressão “co-criação de valor”, base para a economia da colaboração e fenômenos como o crowdsourcing e crowdfunding. Esse livro serve para “orientar os líderes de negócio na busca por um novo capital estratégico, ajudando-os a romper seus velhos conceitos enraizados e descobrir novas maneiras”. Um livro que se tornou, na minha opinião, fundamental para entender o cenário atual dos negócios.

8 – O que é meu é seu: como o consumo colaborativo vai mudar o nosso mundo – Rachel Bostman e Roo Rogers – Bookman, Porto Alegre, 2011.  Através de cases como o do AirBNB, E-bay, Tumblr, Wikipedia e Paypal os autores mostram a tendência do fim dos intermediários e o crescimento do consumo colaborativo fortalecido pela interação direta entre os consumidores. E mostra que esse fenômeno afeta desde bens de consumo, serviços até produtos de informação.

9 – Funky Business: El Talento Mueve al Capital – Jonas Riddernstrale e Kjell Nordstrom – Prentice Hall, Madrid, 2000 – Essa dupla de suecos é emblemática na elaboração de um conceito funky para os negócios. Eles combinam o rigor acadêmico da Escola de Economia de Estocolmo com irreverência do mundo criativo e conectado.  Misturando Karl Marx com Jack Welch. Também editado em 2000, essa é uma edição simbólica e emblemática desse contexto de mudanças radicais numa velocidade cada vez maior. Autores de frases de impacto – como a vantagem competitiva pesa menos que os sonhos de uma mariposa; a realidade de nossa época é um mundo desordenado habitado por seres capazes, …- o livro entra na lista também para trazer mais da visão europeia de como inovar.

10 – A nova desordem digital: o novos princípios que estão reinventando os negócios, educação, a política, a ciência e a cultura. David Weinberger. Elsevier, 2007, Rio de Janeiro.  Weinberger é um dos co-autores do famoso Cluetrain Manifesto. Ele considera que nessa nova era, a confusão é uma virtude e há uma nova geografia do conhecimento. Livro que encerra essa primeira parte da lista sobre o novo contexto, essa obra aborda com muita propriedade os desafios da educação do mundo conectado.

Caso queira contribuir com outros livros que podem fazer parte de uma seleção de livros recomendados sobre o novo contexto de negócios, o campo de comentários está à sua disposição.

Na próxima semana, vou apresentar os livros escolhidos sobre Design & Negócios .

Ps – Usei para esse post as edições dos livros que fazem parte da minha biblioteca. Portanto, caso alguém se interesse em procurá-los sugiro estar aberto a encontrar outras edições, inclusive algumas que já estão em português. Uma dica de local para pesquisar livros usados é na www.estantevirtual.com.br.