Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Bolovo?

2 de julho de 2018

Você conhece a Bolovo? Não? Tudo bem, não fique preocupado, isso é normal se você tem mais de 30 anos. A Bolovo já é um fenômeno, não apenas pelo sucesso do que eles fazem, mas também como fonte de inspiração para novos empreendedores. Vale a pena saber mais da empresa (e do modelo de negócios) que Deco Neves e Lucas Stegmann criaram e na qual ganham a vida – literalmente – se divertindo. A Bolovo é uma produtora de vídeos, que tem também uma marca de roupa, e que também faz festas.

Tudo começa lá por 2006, quando Deco e Lucas começaram a andar juntos aos 15 anos e foram fazendo viagens, vídeos, andando de skate, umas e outras loucuras, e começaram a tentar ganhar algum dinheiro com tudo isso para manter a festa sempre rolando. A resultado é difícil de definir, fácil de admirar. Em resumo, eles fazem o que dá na telha. Eu diria que é a volta – renovada – do velho lema punk: faça você mesmo. E eles fazem bem feito.

O Deco Neves me deu uma entrevista onde conta mais da Bolovo.

Como você e o Lucas se conheceram e se tornaram sócios?

Nós somos amigos desde os tempos da escola, e nossa sociedade foi se formando de forma natural quando começamos a gravar e fotografar algumas coisas juntos. E por interesse fomos estudando mais e apreendendo mais, e temos tentado manter essa mentalidade até hoje.

Me fala um pouco do que vocês fazem – e porque dá tão certo.

Assim, ‘certooo certoooo’ nem sempre dá. Acho que um ponto fundamental de tudo e que tentamos se manter muito firmes aos nossos ideais, e vamos nos moldando a cada fase que vivemos. Começamos fazendo vídeos e tirando fotos de viagens e roles com os amigos quando tínhamos uns 15 anos. Depois começamos a fazer algumas coberturas de eventos para ganhar nossos primeiros trocados. Inventamos uns vídeos com roteiro e sempre trabalhando muito fomos evoluindo. Por volta de 2009, assinamos com a MTV para criar/dirigir e apresentar 30 programas de 15 minutos, sem nunca antes ter trabalhado na TV. Foi um desafio enorme e depois vieram outros maiores ainda nos outros cinco anos que passamos lá. Durante esse período, fazíamos roupas, mas nunca de forma continua, o foco era mesmo o trabalho de produção de vídeo e conteúdo.  E isso gerou trabalho com diversas outras marcas. Mas chegou uma hora que nossos caminhos se separam com a MTV e começamos a focar na roupa e em contar nossas próprias histórias.
A partir de 2016 o foco maior da Bolovo mudou para a marca e abrimos nossa primeira loja em Pinheiros, São Paulo. Desde então tem sido muito interessante ver o crescimento da marca e também da empresa como um todo.

Como você e o Lucas dividem as atividades na gestão da empresa? O que cada um faz?

Nós fazemos muitas coisas e todo mundo participa um pouco de tudo. Mas tem algumas áreas de expertise que se dividem um pouco mais, o Lucas é responsável pela parte de vídeos, eu fico mais responsável pela confecção e administrativo e a Luiza que é nosso braço direito em tudo é nossa responsável pelo RH e produção de tudo.

Qual foi o maior perrengue que passaram?

Já perdemos três dias de imagens gravadas, nosso ônibus já quebrou indo caminho da casa do Ronaldinho Gaúcho e quase perdemos uma exclusiva com ele, tivemos que pedir carona pra atravessar a Rússia. Ficamos sem dinheiro na conta diversas vezes. A gente sempre passa por muito perrengue, empresa pequena é sempre assim. Já tivemos que ficar muitas noites em claro ou finais de semana pra resolver pepinos. Acho que não existe outro jeito de superar qualquer coisa do que com esforço. Nós temos entendido cada vez mais como o planejamento é importante também para ajudar a superar e evitar problemas. Mas além disso que é o básico de qualquer empresa temos o lema de sempre tratar bem as pessoas e tentar ter uma atitude positiva em relação aos problemas. Tratar bem as pessoas é muito importante.

Qual o maior acerto?

A maior vitória acho que é continuar junto depois de tanto tempo, a Bolovo como empresa já tem mais de 10 anos, e ainda termos muita motivação pra fazer as coisas. As histórias que temos pra contar graças a Bolovo fazem tudo valer a pena. É isso que motiva a gente.

O que querem no futuro da empresa?

Queremos ser cada vez mais independentes financeiramente para produzir nossas ideias, queremos cada vez fazer produtos melhores e continuar tendo momentos de diversão enquanto trabalhamos.

Como você se vê daqui a 30 anos?

Eu espero poder estar ajudando mais na formação da molecada. Tenho muita vontade de ajudar o pessoal mais jovem a por a mão na massa mesmo. Não estar acima do peso, continuar fazendo coisas por ai pra ter novas histórias e estar com meus amigos por perto.

Últimas:
A Bolovo fez parceria com a Rider, aqui o resultado: https://vimeo.com/274030124
Site: www.bolovo.com.br
Bolovo Ministore: R. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 47

Ivan Primo Bornes (ivan@pastificioprimo.com.br) – empreendedor e fundador da rede de rotisserias Pastificio Primo (www.pastificioprimo.com.br).