Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

As pontes empreendedoras entre a Sicília e o Brasil

30 de outubro de 2017

Estou finalizando minha viagem pelos quatro cantos da Sicília, conhecendo empreendedores do agronegócio e da gastronomia nesta ilha que – faz milênios – é um extraordinário hub de cultura e arte de diversas civilizações antigas. Ao mesmo tempo, temos tantos pontos em comum com o Brasil – muito mais do que poderia imaginar. É curioso ver que, mesmo separados pela distância geográfica, o “mindset” do empreendedor tem sempre muita semelhança: a busca constante de fazer dar certo, um sonho, uma visão, e muito trabalho.

Para contextualizar que não é moleza empreender por aqui: um relatório econômico de 2015 da Comunidade Europeia aponta a Sicília com 22% de taxa de desemprego (piora de 61% entre 2009 e 2015) e o menor PIB regional da Itália e um dos piores da Europa. Por outro lado, a Sicília apresenta alto potencial no agronegócio, no turismo e na pesca.

Destaco mais dois exemplos dos novos empreendedores que estão mostrando novas formas de criar valor e liderando as novas gerações:

Caseificio Occhipinti. Nascido dentro da tradição, no coração das montanhas Iblei, Giuseppe Occhipinti transformou completamente há 3 anos o pequeno laticínio familiar. Modernizou a apresentação de produtos, rótulos, investiu na agricultura biológica e faz a produção diariamente com leite da região. Hoje, o laticínio produz clássicos como o queijo Ragusano DOP, com até 48 meses de maturação, até a ricota embalada num cesto de vime, resgatando uma embalagem como era feita há centenas de anos. Na visita ao porão, estão armazenados centenas de queijos de valor inestimável. Cada queijo tem um número, uma história, e Giuseppe o pega no “colo” pra nos mostrar, como se fosse um filho.

Note di Zafferano. Angelo Liali é mais um exemplo do novo – e jovem – empreendedor siciliano, que já viajou o mundo e fez a volta ao perceber o valor escondido na terra dos ancestrais. Enquanto muitos dos amigos já migraram para as grandes cidades, ele fez o caminho de retorno em busca de cultivos de alto rendimento e qualidade, para se posicionar de forma destacada no mercado internacional. A empresa combina alta tecnologia com agricultura biológica na região de Giarratana, com foco em especiarias, em especial a açafrão. O mais bacana é a visão de marketing, com uma pegada que une o antigo, a credibilidade do produto, com uma comunicação moderna e atrativa. Abertos a contatos para trazer seus produtos ao Brasil!

Todos estes jovens empreendedores sicilianos reforçaram minha crença de que vale a pena investir tempo e energia em produzir alimentos de qualidade, apostar na reinvenção de ofícios históricos da gastronomia e, principalmente, resgatar as tradições alimentares, modernizando a forma que transmitimos o valor de produto e processo. Como fazemos no Pastifício Primo – continuamos no caminho, e vem muita gente junto!

Ivan Primo Bornes – fundador da rede de rotisserias Pastifício Primo (www.pastificioprimo.com.br) ivan.primo@pastificioprimo.com.br