Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Anthony Bourdain adia abertura de mega-projeto gastronômico em Nova York

28 de julho de 2016

O carismático chef Anthony Bourdain – um ícone superstar da gastronomia – anunciou em 2015 um megaempreendimento gastronômico no abandonado Pier57 (ainda sem nome definido), em Nova York, com investimento estimado em US$ 350 milhões.

Com 45.000 m², será o maior mercado de alimentos da cidade – e certamente um dos maiores do mundo – funcionando como destino turístico. Ao estilo dos mercados asiáticos, abertos até a madrugada, terá muitos restaurantes étnicos, pequenos produtores orgânicos, açougue, peixaria e vendedores de ingredientes em geral e alimentos de todo o mundo, com estimativa de receber 20 mil visitantes por dia.

A única coisa que não será vista de jeito nenhum, promete Bourdain, são redes de fast food.

Outrora decadente e sem muitos encantos, essa região de Manhattan, na margem do rio Hudson, tem recebido fortes investimentos imobiliários e intensa revitalização urbana, entre as quais se destaca o parque elevado High Line, sobre os antigos trilhos de trem, e o Gotham West Market.

Uma outra parte do Pier57 será ocupada pelo Google e no terraço será feito um parque público. Porém, nada é fácil no mundo dos negócios, nem mesmo para o descolado e midiático Bourdain. No começo deste ano foi anunciado o adiamento da abertura de 2017 para 2019, alegando problemas de projeto e até mesmo a concessão de vistos para os diversos cozinheiros internacionais.

E, na semana passada, mais uma notícia preocupante para todos os que aguardam ansiosamente a abertura: a conceituada revista eletrônica de gastronomia Eater publicou uma investigação sobre rumores de que a equipe de Bourdain ainda não havia assinado o contrato de locação, e que os proprietários do Pier57 estavam procurando outras alternativas para ocupar o lugar.

De minha parte, espero que Anthony Bourdain consiga superar todos estes desafios e realize este projeto maravilhoso. Para um apaixonado por comida como eu, um lugar assim seria literalmente uma filial do paraíso.

Ivan Primo Bornes – o fundador e masseiro do Pastifício Primo escreve toda semana no Blog do Empreendedor.