Blog


Blog do Empreendedor
O cotidiano de empreendedores como você
Twitter Facebook Orkut
Aumentar texto Diminuir texto

Ainda sobre o Cronut: seu produto faz sucesso a ponto de você definir como ele será consumido?

21 de janeiro de 2015

O Cronut, doce que pode ser definido como um híbrido entre croissant e donut, faz um enorme sucesso em Nova York – a ponto dos consumidores fazerem filas às 5h30 da manhã para esperar por n ovas fornadas do produto na padaria mantida pelo renomado chef Dominique Ansel.

Na última terça-feira, os irmãos Bruno e Juliano Mendes escrevem sobre o doce – e a fila – no Blog do Empreendedor. O que despertou ainda mais a curiosidade dos leitores a respeito da possibilidade de encontrar o Cronut em São Paulo. Pois é, vai ser difícil. Não achamos nenhum indício da venda do produto em São Paulo.

::: Confira nossas páginas especiais :::
Tudo sobre FRANQUIAS
Tudo sobre INOVAÇÃO
Tudo sobre ALIMENTAÇÃO

A única pista aparente, que seguimos, era a de que o Empório Santa Maria vendia o doce. Fomos perguntar a eles e a resposta é que a produção existiu, sim, de forma sazonal e que ela não existe mais.

Portanto, se você quiser experimentar o doce, provavelmente terá de ir para Nova York como a simpática moça que abordou nossos blogueiros.

Fica também a pergunta: há uma legitima oportunidade de negócios para quem pensa em empreender com o doce no Brasil? Por que ao invés de vender brigadeiros, quindins e outros doces, ninguém ainda pensou em Cronut. Como resposta, outras duas perguntas:

1) Será que tem a ver com a dificuldade de reproduzir o doce com o mínimo da qualidade da receita original?

2) Será que o fato de que o nome – Cronut – ser uma marca registrada do chef de Nova York impede alguma coisa?

Regras são regras
Enquanto não surgem concorrentes, ou outros doces do momento, é curioso verificar o que um produto de sucesso é capaz de fazer. Além das regras fixadas na porta da padaria (onde está escrito que a fila pode começar às 5h30), há outras explicitas no site da empresa sobre como consumir o produto. E elas reforçam o fenômeno do produto nos Estados Unidos. Separei as mais curiosas.

‘Por favor, coma o Cronut imediatamente pois ele tem uma vida útil pequena

Se você for cortar o doce, por favor, use uma faca com dentes para não esmagar as camadas do doce

Nunca guarde os doces na geladeira pois a umidade pode deixá-lo enxarcado

Como o Cronut é feito com creme, não recomendamos esquentá-lo ou servi-lo quente

O que será que o Raio Gourmetizador tem a dizer sobre isso?

Daniel Fernands é editor do Estadão PME